Ellodigital

blog article

Margem: A família tipográfica que você precisa conhecer

Quem não aprecia uma boa fonte? É inspirador observar fontes bem projetadas e com traços que impactam o mundo das letras. Hoje eu apresento a fonte Margem, do type designer Fabio Haag.

 

QUEM É FABIO HAAG?

Fabio Haag é um dos pioneiros do type design no Brasil, estabelecendo já em 2006 a ByType, cujos projetos foram selecionados e expostos em mais de 9 países. Durante oito anos atuou em uma das mais importantes type foundries globais, com sede em Londres, chegando a posição de Diretor de Criação Associado. Já trabalhou para 5 das 12 marcas mais valiosas do mundo, segundo ranking da Interbrand.

Seu trabalho está presente tanto em marcas de gigantes da tecnologia como também no maior evento esportivo do mundo de 2016, sediado no Rio de Janeiro. Ele também ministra palestras sobre tipografia aplicada ao branding, do Sul do Brasil até Nova Iorque.

“A Margem está diretamente ligada à minha nova fase profissional, como type designer independente, que completou 1 ano exatamente agora, em Outubro. Antes disso, eu trabalhei por 8 anos na Dalton Maag, uma das maiores foundries do mundo, de onde trabalhei para clientes como Rio 2016, Petrobras, Google, Amazon e AT&T, entre outros, e cheguei a posição de Diretor de Criação Associado, a nível global. É um cargo com muito prestígio, no entanto, nos últimos anos, eu vivia frustrado. Passei 2 anos sem desenhar uma letra sequer, mergulhado em planilhas, planejamentos e reuniões. Eu havia me afastado demais da prática até o ponto em que eu não aguentei mais. Eu estava com saudades até de fazer o ‘kerning’ (uma etapa reconhecidamente entediante do design de fontes, de ajustar o espaço entre pares de letras específicos), da qual eu recordava ser uma excelente terapia.”

Ele ainda falou um pouco sobre o processo de idealização da fonte, passando um pouco pela história de outros projetos.

 

“Hoje, um ano depois, lancei a Margem, minha terceira tipografia nesta fase independente. Compreender o meu passado recente é fundamental para chegarmos nesta outra margem: a grande maioria dos projetos em minha empresa anterior eram para grandes corporações, o que significa que eles eram conservadores, havia pouco espaço para ousadia. Meus dois primeiros lançamentos, a fonte Lembra – uma sem-serifas com detalhes caligráficos inusitados – e a fonte Sua – com proporções largas e chamativas – eram um grito de expressividade que estava há tempos reprimido. Esta expressividade, no entanto, limita a funcionalidade da tipografia em contextos diversos, o que comercialmente não é interessante. Apesar de ambas as fontes serem bem recebidas por respeitados designers e até pela mídia internacional, elas não foram sucessos de vendas. E a necessidade de vender é ainda mais real quando se é independente.”

 

PROCESSO CRIATIVO E INSPIRAÇÕES

Como falado antes, as duas primeiras fontes foram um reflexo das situações que ele vinha passando nos últimos anos. Mas mesmo sendo fontes muito legais, não conseguiram converter em vendas. Por isso esse projeto é algo mais ‘pé no chão’, por assim dizer.  Dessa forma, ele destaca que a conciliação da necessidade de expressão, tão desejada, com a viabilidade comercial foram fundamentais para o processo de desenvolvimento.

“Fontes sem-serifas geométricas estão no topo das listas de bestsellers de vários grandes distribuidores, então, este foi o meu ponto de partida. A geometria sozinha, no entanto, não seria o suficiente para se destacar nesta categoria, que já está saturada. Injetei uma forte personalidade na letra ‘g’ e elementos sutilmente diferenciados em outras letras, sobre uma construção com aspectos geométricos, mas que não se submete cegamente à geometria. Ajustes ópticos permeiam todo o desenho garantindo uma leitura confortável mesmo em textos longos. Variações de desenho em letras específicas, além de um estilo Rounded, fazem da Margem uma escolha extremamente versátil. São 28 estilos, para atravessar qualquer situação.”

“Fontes sem-serifas geométricas estão no topo das listas de bestsellers de vários grandes distribuidores, então, este foi o meu ponto de partida. A geometria sozinha, no entanto, não seria o suficiente para se destacar nesta categoria, que já está saturada. Injetei uma forte personalidade na letra ‘g’ e elementos sutilmente diferenciados em outras letras, sobre uma construção com aspectos geométricos, mas que não se submete cegamente à geometria. Ajustes ópticos permeiam todo o desenho garantindo uma leitura confortável mesmo em textos longos. Variações de desenho em letras específicas, além de um estilo Rounded, fazem da Margem uma escolha extremamente versátil. São 28 estilos, para atravessar qualquer situação.”

 

Margem é uma família de fontes projetada para atravessar diferentes situações. Sua construção sem-serifas humanista é a base para a legibilidade até nos menores tamanhos; sobre esta base estável, aspectos geométricos dão vida a um design contemporâneo que se completa com variações estilísticas em letras específicas, ainda mais geométricas, ideal para brilhar em títulos.

Uma versão Rounded coloca um sorriso em qualquer mensagem com suas simpáticas formas arredondadas. Itálicos verdadeiros acompanham todas estas variações totalizando 28 fontes, para qualquer situação.

 

 

 

 

Fonte: Design Culture