Ellodigital

blog article

Acessibilidade no digital

O conceito de acessibilidade está ligado ao direito e na facilidade de todas as pessoas poderem usufruir de atividades, serviços, produtos e conteúdos disponíveis na sociedade sem nenhum tipo de impeditivo – independendo de possíveis limitações físicas, sociais, culturais, entre outros. Assim, a acessibilidade digital engloba todas as diretrizes convencionais somadas à questão digital. Os usuários devem ter o máximo de experiência com o mínimo de interferência externa. Por exemplo, se existem usuários com dificuldades visuais, os desenvolvedores de site precisam criar ferramentas e saídas para que esse grupo consiga usufruir ao máximo dos serviços oferecidos pela plataforma, da mesma forma que outros usuários o fazem.

Quando falamos do meio digital, e principalmente da Internet, as empresas enxergam a acessibilidade com um olhar de mercado. Se a sociedade entende que é preciso investimento e práticas voltadas para tornar o mundo digital mais agradável para quem acessa, e as empresas se veem na obrigação de seguir este caminho, então a promoção da acessibilidade digital se torna imprescindível para todos.

Mesmo que os benefícios da acessibilidade digital pareçam claros para muitas pessoas, ainda existem aqueles que não entendem ou duvidam das razões de praticar esse conceito. Claro que, acima de qualquer coisa, temos a empatia, a satisfação de se colocar no lugar de outrem e saber que a sua atitude está melhorando o mundo.

Mas, falando em termos de produtividade digital, temos como exemplo o melhor ranqueamento nos mecanismos de buscas da empresa. Muitas organizações investem milhões para que profissionais de SEO apliquem técnicas para assegurar melhores colocações dos web sites.

O que muitos empresários podem desconhecer é que aplicar a acessibilidade digital pode impulsionar o ranqueamento de seus sites. Isso é até de fácil entendimento. Se os usuários com deficiência acessam um site frequentemente, com o público geral, naturalmente, os números de tráfego aumentarão.

Além disso, os robôs de busca (do Google, por exemplo) são considerados usuários cegos. Se o maior número de portas estiver aberta para acesso desses usuários, o site automaticamente terá mais prestígio e melhor posicionamento.

Enfim, a acessibilidade digital já não é mais um assunto restrito a um grupo de pessoas. Ainda que seja essencial o conhecimento dos direitos por parte das pessoas com deficiência, é preciso uma participação maior da sociedade e o interesse real das empresas. Afinal, quanto mais facilidade e liberdade de acesso, melhor para todos.

Fonte