Ellodigital

blog article

Designer de games: veja tudo sobre a profissão!

Foi-se o tempo em que jogos eletrônicos eram apenas diversão. Atualmente, os jogadores profissionais faturam milhões, e quem quer ser um designer de games tem um excelente nicho de mercado à frente.

Diante das excelentes perspectivas nesse setor, vale a pena conhecer mais sobre o universo de Design de Games. Quer entrar nessa jogada?

O que é Design de Games?

Designer de games é o profissional que atua nas diferentes fases existentes para o desenvolvimento de jogos para computador, celular, tablet ou videogames.

Como os jogos necessitam de ambientes, textos, falas, personagens, cores, estrutura de programação, entre outros aspectos, o designer de games é o responsável pela criação do layout seja para fim de entretenimento ou educacional.

Existem ramos diferenciados nesse mercado, como simuladores de cirurgias, jogos feitos para empresas com foco no marketing e até mesmo simulação de negócios. No entanto, o maior nicho do mercado e que também atrai a atenção dos estudantes é na produção de games como meio de diversão.

Portanto, o designer de games tem que ser aficionado pelo universo dos jogos, entendendo de programação, conceitos de animação, 3D, design de ambientes e personagens, entre outros.

De maneira geral, o profissional é uma espécie de arquiteto do jogo. Comparando com uma casa, é ele quem vai destinar a beleza visual e os atrativos artísticos para conquistar o público.

Designer de games: carreira

A carreira do designer de games é altamente promissora, pois o mercado está em alta não só no Brasil como no mundo. Para você ter uma ideia da dimensão desse setor, somente em 2018 houve US$ 119,6 bilhões de rendimento da indústria de games.

No Brasil, há mais de 50 estúdios que desenvolvem jogos, sem falar nos que criam aplicativos. Porém, para se sair bem na profissão, o estudante precisa ter espírito empreendedor e saber trabalhar em equipe. Isso porque a produção de um jogo tem várias fases, envolvendo dezenas e até mesmo centenas de pessoas. O jogo do Homem-Aranha, por exemplo, teve a colaboração de 300 profissionais, ou seja, é preciso saber conversar, ouvir críticas e sugestões e atuar de forma multidisciplinar.

O que faz

Antes de colocar a mão na massa, o designer de games precisa saber observar as tendências do mercado, além do comportamento do público-alvo tão quanto as características dos locais onde o jogo será distribuído. Na parte operacional, o designer de games atua com a programação, com o roteiro (definição de temas, gênero, cenário, regras, número de jogadores etc.). Para isso, as modelagens em 2D e 3D são fundamentais tanto nas ilustrações quanto nas vinhetas.

Mercado de trabalho

Como já mencionamos, o mercado de trabalho para designer de games é excelente, e a profissão tem tido mais oportunidades nos últimos tempos.

 

Como as pessoas estão jogando cada vez mais e se interessando pelos jogos eletrônicos, principalmente por meio da internet, a tendência é de melhora. Atualmente, as crianças já nascem praticamente com o olho em um tablet e aprendem a jogar cedo, comportamento que se repete ao longo da vida, ou seja, é um mercado que tem público garantido.

Fonte