Ellodigital

blog article

Dicas para se Tornar um Designer Bem-Sucedido

Hoje você terá o prazer de receber dicas de grandes designers, como Sagmeister & Walsh, e descobrir o que os ajudou a alcançar o nível de sucesso que eles têm hoje.

Esse post é de extrema importância pois milhares de designers acham que saber meia dúzia de softwares, e conceitos de Gestalt do primeiro semestre na faculdade, basta para entrar no mercado e ganhar milhões.

Mas o verdadeiro design é mais um trabalho psicológico do que técnico, como o próprio nome indica! Design vem do francês antigo desseign (projetar, propósito) – e é justamente por isso que há duas formas de ter sucesso na área:

Ou você é extremamente bom nessas coisas básicas que chamam de design, ou você se reinventa aprendendo coisas novas todo santo dia. É simples assim!

Jessica Walsh (da grande Sagmeister & Walsh)

“Quando você é jovem, você pode arriscar mais já que você não tem família nem casa para sustentar, então não se preocupe em ganhar dinheiro, mas sim em descobrir o que você ama e tire o melhor proveito disso!

 

Encontre agências e designers que você admira e tente aprender com eles – pois, em muitos casos, essas experiências serão mais importantes do que a educação formal.

Grandes experiências de trabalho podem ser melhores do que a universidade e você deve priorizar isso o quanto antes.

Trabalhe duro no que você ama e se mantenha apaixonado e persistente. Traga uma voz única ao seu trabalho e coloque sua personalidade em tudo que você fizer.

Ah, e não esqueça de ser legal, pois ninguém quer trabalhar com um fi…”

Stefen Sagmeister (co-fundador ↑)

“Um jovem designer deve ser capaz de fazer o que a maioria dos designers dizem não ser importante: deixar as coisas com boa aparência.

 

Nós encontramos várias pessoas com boas ideias e que são habilidosas com ferramentas digitais, mas poucas realmente sabem trabalhar as formas. ”

Gadi Amit, presidente da New Deal Design

“Um designer deve ser capaz de mostrar clareza vinda da complexidade; como bem diz o velho ditado: mais é menos!

 

Você deve ser capaz de formar um conceito claro que combina componentes e limitações em uma experiência de usuário que supere todas expectativas do público. ”

TAaron Shapiro, CEO da Huge

“A pergunta mais importante a se questionar é se o que você produz não é só aparência, mas sim função. Por décadas, designers criaram interfaces elegantes que tornam a vida das pessoas mais fáceis, mas logo todas elas se tornarão obsoletas.

 

E é por isso que você deve criar produtos e serviços que antecipam as necessidades dos usuários e que tome decisões por eles.

Essa mudança fundamental do design thinking dará a jovens designers novas oportunidades – e muito mais responsabilidades – do que nunca antes. ”

Fonte