Ellodigital

blog article

Naming: Como criar o nome certo para sua empresa?

O naming pode ser uma das mais importantes peças no processo de branding. Geralmente é o nome que inicia a conversa com o usuário e estará sempre na mente dele em todas as experiências que ele terá com a marca.

Muitos podem achar que o processo de dar nome a uma empresa é tarefa fácil, que consiste simplesmente em colocar algumas ideias no papel e escolher a que “soa” melhor. Porém um nome de sucesso surge de um processo muito mais complexo e estratégico, levando em consideração o propósito e o posicionamento dessa marca no mercado. Para começar a entender um pouco sobre esse processo é crucial conhecermos alguns conceitos que muitas vezes são problemáticos na criação de um nome.

Por que criar um nome é difícil?

  1. 1.       É muito pessoal

Temos a tendência de tomar partido imediato sobre qualquer alternativa de nome. Ouvimos um nome e rapidamente dizemos se é bom ou ruim. Fazemos isso tão prontamente porque usamos como parâmetro nosso gosto pessoal. Entretanto o nome de uma empresa deve ser pensado de acordo com seu posicionamento e propósito, sempre lembrando quem é seu público. Então, é importante ser objetivo e esquecer um pouco os seus gostos para pensar com a cabeça do seu consumidor.

  1. 2.       Não estará disponível

 Muito provavelmente nosso nome favorito já pertence a alguma outra empresa, ou não terá um domínio de site disponível. As possibilidades de domínio estão cada vez mais limitadas pois qualquer pessoa pode registrar um domínio de forma rápida e barata. Mais importante é verificar no órgão regulador de marcas e patentes (no Brasil é o INPI) se o nome não está registrado por alguma empresa do mesmo ramo que a sua.

 

  1. 1.       Significados indesejados

 Algumas palavras possuem significados completamente diferentes em outras línguas. É muito importante que você faça uma pesquisa linguística e cultural, evitando possíveis gafes (como no caso do carro da Mitsubishi aqui no brasil: Pajero). A marca francesa de canetas BIC, por exemplo, iria se chamar “Bich”, que na língua inglesa tem a mesma pronúncia de “Bitch” (prostituta), portanto, fique atento. Porém não deixe de escolher um nome indesejado em outra língua distante se sua empresa é local e atende um público específico.

Por fim…

“O nome certo é atemporal, não cansa, é fácil de dizer e lembrar; ele representa alguma coisa e facilita as extensões da marca. Seu som tem ritmo. Ele é fantástico no texto de um e-mail e no logotipo. Um nome bem escolhido é um ativo de marca fundamental e está sempre trabalhando. ” (WHEELER, Alina. Design de identidade da marca)

O naming é mais uma parte da experiência que uma marca oferece. Apesar de muito importante não devemos nos preocupar em mostrar todos os diferenciais do nosso produto nele, pois ele pode se tornar confuso e complexo. Você deve pensar no atributo mais importante para evidenciar e trabalhar outros diferenciais nos demais pontos de contato como cores, formas, logo, fotografias, textos, etc.

Fonte